Fome, comida e bebida na música popular brasileira: um breve ensaio

O artigo reflete sobre como as temáticas fome, consumo de refrigerantes e consumo de feijão com arroz são enfocadas na música popular brasileira. Investigamos os anos de ditadura militar (1964-1985). O foco da análise é a chamada canção de protesto, gênero musical caracterizado por críticas estético-cultural, político-ideológica e social aos governos militares. Tomando como referencial teórico os estudos de ideologia e filosofia da linguagem de Mikhail Bakhtin, evidenciamos que a canção de protesto retratou elementos dos contextos econômico, político e social, e propiciou a difusão de hábitos e ideologias alimentares saudáveis ou não saudáveis, contribuindo para a construção da identidade alimentar brasileira.

Ver todos os Artigos
Observatório Opsan UNB
facebook
twitter
Layout e programação do site Identidade visual
Faça o ligin para continuar!

clique aqui