Ideias na Mesa - Blog


postado por Marina Morais Santos em Quinta-feira, 28 de Julho de 2016

A cultura brasileira não é composta de elementos separados como música, culinária, língua e arte, mas de uma mistura de tudo isso! A culinária brasileira, por exemplo, não é apenas cheia de pratos deliciosos, coloridos e vibrantes, mas também desempenha um papel social muito além da alimentação e está relacionada a várias manifestações da cultura popular, como a linguagem. Da interação entre a nossa comida e a nossa língua, surgiram várias expressões populares que estão na boca do povo até hoje. No [Mais que Ideias] de hoje, selecionamos algumas dessas expressões e contamos um pouco das suas possíveis origens:

- Pão-duro: possivelmente, essa expressão veio de uma peça teatral de Amaral Gurgel, baseada na vida de um mendigo que, supostamente, teria vivido no Rio no início do século 20 abordando pessoas na rua e pedindo qualquer coisa, nem que fosse um "pedaço de pão duro". Depois da morte do mendigo, no entanto, descobriu-se que ele era um homem rico que acumulou um bom patrimônio com contas no banco e até imóveis durante a vida.

- Dar uma banana: essa expressão brasileira um tanto onfensiva é acompanhada por um gesto, que também é feito em outros paíseis como Portugal, Espanha e Itália. No entanto, só aqui fala-se em banana e, provavelmente, foi o que gesto inspirou a criativadade do brasileiro a fazer uma associação com a fruta.

- Marmelada: na hora de fazer o doce de marmelo, para render mais, é comum misturar chuchu ao doce, já que ele não tem sabor forte e textura parecida com a do marmelo cozido. Assim, o doce rendia mais e custava menos para o bolso de quem produzia, o cliente, no entanto, era enganado. Por isso, a expressão "marmelada" passou a ser usada para indicar algo fajuto. 

- Vá plantar batatas: com a revolução industrial na metade do século 19, o trabalho rural começou a ser visto como trabalho para gente desqualificada. Por isso, os portugueses que trabalhavam nas fábricas costumavam mandar alguém "plantar batata" como uma forma disfarçada de ofender. 

- Chorar as pitangas: a palavra pitanga vem do tupi guarani pyrang, que significa vermelho. Sendo assim, uma hipótese para a origem dessa expressão é de que chorar as pitangas tem a ver com o fato de que os olhos ficam vermelhos depois que se chora muito. 

- Arroz de festa: usada para falar de pessoas que não perdem festas por nada, sendo convidadas ou não, essa expressão pode ter vindo do costume de jogar arroz em recém casados. Outra possibilidade, é de que ela tenha surgido de tradições lusas, uma vez que nas comemoraçãoes de famílias portuguesas, não faltava algum tipo de arroz doce, que era conhecido como "arroz de festa".

- Acabar em pizza: essa expressão surgiu na década de 1960 na época em que Sociedade Esportiva do Palmeiras estava em crise. Na época, os dirigientes costumavam fazer várias e longas reuniões, uma das quais durou 14 horas para que os problemas do time fossem resolvidos de vez. Como a reunião era muito longa, os dirigentes resolveram pedir 18 pizzas, chope e vinho para conseguirem aguentar aquela jornada de debates. Ao final de tudo isso, Milton Peruzzi publicou no jornal Gazeta Esportiva uma norícia com o seguinte título: "Crise do Palmeiras termina em pizza". 

Quer mais expressões populares que citam comida? Então, dá uma olhada nessa lista



Observatório Opsan UNB
facebook
twitter
Layout e programação do site Identidade visual
Faça o ligin para continuar!

clique aqui