Ideias na Mesa - Blog


postado por Isadora Dias Nunes de Sena em Segunda-feira, 18 de Julho de 2016

“A transformação, eu tenho certeza, vem através da semente. A semente que a gente resgata, a semente das organizações, a semente das atitudes. Tudo tem que ser pela semente, porque nós somos uma semente. E isso não precisa aprender numa faculdade. Isso você tem que sentir que está na hora de mudar."
(Lourdes Bodaneze)

 

Esse é o sentimento que move as camponesas do  Oeste de Santa Catarina  que participam do curta "Mulheres da Terra", produzido pela Plural Filmes, que está no [Comida na Tela] de hoje.

As agricultoras Joana Fernandes Sebben, Edel Schneider, Lourdes Bodaneze, e Rosalina Nogueira da Silva, participantes do Movimento de Mulheres Camponesas e  Guardiãs de Sementes Crioulas, contam como esses dois movimentos fizeram diferença em suas vidas tanto na questão da emancipação das mulheres como na forma de produzir na terra o seu sustento.

Ressaltam a importância da mudança de paradigmas tanto nas relações dos seres humanos com a natureza, a partir do fortalecimento da agroecologia, como na construção de novas relações sociais de gênero. Trazem também a importância dos conhecimentos tradicionais de cultivo resgatando assim suas origens quilombolas e indígenas.

Veja a força feminina (e feminista) das mulheres do campo, mostrada quase que de forma poética nesse curta:



Observatório Opsan UNB
facebook
twitter
Layout e programação do site Identidade visual
Faça o ligin para continuar!

clique aqui