Ideias na Mesa - Blog


postado por Rafael Rioja Arantes em Quarta-feira, 24 de Fevereiro de 2016

Você já ouviu falar em permacultura ou sabe do que se trata? Na [Biblioteca do Ideias] de hoje disponibilizamos um documento que introduz as bases desta prática.

O termo surgiu – a partir da contração das palavras “cultura” e “permanente” - nos anos 70 quando os ecologistas Australianos Bill Mollison e David Holmgren desenvolveram os princípios base devido a necessidade de criar metodologias, práticas e sistemas que integrassem diferentes campos do conhecimento para sustentar a humanidade no que eles classificaram como “período de declínio de energia”. Dentre os princípios éticos e design do modelo estão áreas como: manejo e posse da terra, economia, saúde e bem-estar, espaço construído, cultura e educação.

Dos anos 70 para cá a permacultura foi desenvolvendo-se cada vez mais e espalhando-se para outros países chegando inclusive ao Brasil. É possível encontrar experiências, institutos e sítios que praticam a modalidade em vários estados brasileiros. O site permacultura.org reúne um atalho para algumas destas iniciativas além de mídias disponíveis.

O material, recentemente adicionado em nossa biblioteca, é uma tradução da série de 15 panfletos intitulados “Curso de Design em Permacultura” e explica além das bases teóricas, a aplicabilidade prática dos fundamentos da permacultura para explorar as potencialidades de diferentes tipos de terrenos e contextos. A série de panfletos surgiu a partir da transcrição dos cursos de permacultura ministrados por Bill Mollison no Centro Educacional Rural em New Hampshire, Estados Unidos durante a década de 80.

Os princípios tratam não apenas da questão ambiental, mas também do aspecto social e da saúde física a espiritual do indivíduo. Desta forma, muitos conceitos relacionados a alimentação e nutrição se inserem dentro do contexto da permacultura. A agroecologia é um exemplo prático pois envolve a produção de alimentos que possuem um impacto mínimo nos recursos naturais e ainda fomenta um comércio socialmente justo.  

A educação alimentar e nutricional, ao valorizar as várias dimensões do ato de comer, é outro campo que dialoga com o princípio da educação e cultura inseridos no design proposto pelos ecologistas australianos.  

Acesse o link para série em nossa [biblioteca]. 


 

 



Observatório Opsan UNB
facebook
twitter
Layout e programação do site Identidade visual
Faça o ligin para continuar!

clique aqui