Ideias na Mesa - Blog


postado por Rafael Rioja Arantes em Sexta-feira, 15 de Janeiro de 2016

Na última quarta-feira a equipe do Ideias na mesa se encontrou no Cine Brasília para assistir e analisar o filme “18 Comidas”.

De nacionalidade espanhola e direção de Jorge Coiria Nieto, a trama traz o enredo de diferentes personagens, que as vezes se entrecruzam, onde as principais refeições do dia - café da manhã, almoço e jantar - servem como pano de fundo para interação entre os envolvidos. O número 18 surge a partir de seis histórias que acontecem em diferentes lugares em uma cidade na Espanha durante o período de cada refeição.

Distintas situações que acontecem cotidianamente entre as pessoas são retratadas com extrema naturalidade. Um músico de rua solitário que cruza com um imigrante da Macedônia, uma mulher casada descrente com sua relação, um irmão que não aceita a opção sexual de seu caçula, um casal de idosos e sua rotina e dois amigos tentando manter-se o dia todo embriagados. Estes são alguns dos elementos que dão liga à produção, e claro, tudo acontece em torno da comida.

Apesar do nome, “18 Comidas” não é um filme centrado na gastronomia ou que conta a história de 18 comidas típicas, mas sim uma película onde a comida é o veículo para que 18 histórias aconteçam. A comida por tanto levaria, no mínimo, o prêmio de “melhor coadjuvante”, sem a qual o enredo dificilmente bastaria.         

As refeições por mais simples e rotineiras que sejam tem o poder de reunir as pessoas para compartilhar algo, seja a comida em si, os métodos de preparo ou interagir uns com os outros. A comida tem um papel que vai além do aspecto biológico de se alimentar, ela serve também para que sentimentos e vontades se concretizem. 


 



Observatório Opsan UNB
facebook
twitter
Layout e programação do site Identidade visual
Faça o ligin para continuar!

clique aqui