Ideias na Mesa - Blog


postado por Rafael Rioja Arantes em Sexta-feira, 27 de Novembro de 2015

Você gosta de se aventurar na cozinha ou falta apenas um empurrãozinho para aquecer as panelas? No quadro de hoje você vai encontrar a inspiração que faltava.

Te convidamos a se deliciar com o canal e blog culinário Caramelo Salgado criado pela nutricionista e gastrônoma Karoline Cruvinel. O objetivo principal é o compartilhamento de receitas através de vídeos para que as pessoas possam reproduzi-las em casa. Além de pratos deliciosos, a bela estética das imagens e cenas torna o canal uma experiência sensorial ainda mais completa.

O Ideias na Mesa entrevistou Karoline para saber algumas curiosidades a respeito da concepção e conceitos do canal, confira:

Ideias na Mesa: Como surgiu a ideia de criar o blog/canal "Caramelo Salgado" e como se deu a escolha do nome?

Karoline Cruvinel: A ideia surgiu quando senti a necessidade de compartilhar dicas e receitas para amigos e conhecidos, que sempre me pediam receitas, de várias coisas... acho que mais fácil do que escrever a receita é ver a pessoa fazendo, né? Sempre pesquisei muito na internet e ficava decepcionada quando recriava uma receita e ela dava errado, e por isso adoro ver tudo em vídeo. Também foi uma forma de me manter sempre atualizada, pois como estipulei uma frequência de postagem fixa semanal, estou sempre fazendo receitas diferentes e estudando mais sobre gastronomia, que é minha paixão.

O nome é caramelo salgado por dois motivos: 1. É um dos meus sabores preferidos

2. Apesar da minha preferência pela confeitaria, o blog e canal tem receitas doces (“caramelo”) e salgadas (“salgado”)

IM: Na descrição do blog você conta que o interesse por culinária começou cedo. Existe algum alimento ou preparação que te vem a memória desta época? E que lembranças te trás?

KC: Nossa, muitas! Um clássico é o tradicional bolo de cenoura com casquinha de chocolate, que comia quentinho. Outro que me vem a cabeça é um prato que minha mãe sempre fez no natal, um frango recheado, e que sempre, sempre, até hoje, tem o mesmo gosto de infância. As memórias são maravilhosas, da época que eu era pequena e sempre ficava atrás da minha mãe quando fazia creme de confeiteiro, pra lamber a panela. Ou de quando fiz minha primeira receita sozinha, foi uma torta de frango que demorei umas 4 horas pra fazer rs. Eu me inscrevi no vestibular para Nutrição depois de ver que podia ser uma nutricionista que modificava receitas (logo depois de uma matéria no globo repórter que mostrava nutris que trabalhavam com técnica dietética). Essas lembranças me trazem muita alegria, eu realmente amava e ainda amo muito ficar na cozinha.

IM: De que forma você acredita que as práticas culinárias podem contribuir para uma vida mais saudável?

KC: Principalmente pela capacidade que temos de usar as práticas culinárias para fazer COMIDA DE VERDADE, de fugir da indústria e das comidas prontas. Se você ensina uma pessoa a fazer o próprio molho de tomate em casa, você ensina essa pessoa a não comprar molhos prontos, a ter mais saúde no prato, a usar os tomates que estavam esquecidos na geladeira e consequentemente diminuir o desperdício. É um ciclo do bem. Uma vida saudável, no meu ponto de vista, engloba o lado emocional dos alimentos, e a cozinha caseira, sem porcarias prontas, preparada com carinho em casa, faz parte dessa saúde.

Não sou a favor do terrorismo nutricional, da guerra contra o glúten e a lactose. Vejo muitas pessoas que decidem não comer glúten por modismo e começam a se entupir de biscoitos e barrinhas industrializadas, e que condenam a ideia de fazer um pãozinho caseiro na própria cozinha. Acredito que tudo deve ser colocado na balança e sempre deve prevalecer o mais perto de uma comida de verdade.  


Para acompanhar as publicações e dicas de Caramelo Salgado inscreva-se no canal.      

 



Observatório Opsan UNB
facebook
twitter
Layout e programação do site Identidade visual
Faça o ligin para continuar!

clique aqui