Ideias na Mesa - Blog


postado por Lucas Ferreira em Sexta-feira, 21 de Novembro de 2014

Desde crianças, aprendemos sobre as cadeias alimentares observando o fluxo da natureza. O inseto come a folha da árvore, depois é comido pelo sapo, que é comido pela cobra e assim sucessivamente, continuando o ciclo.  Sabendo disso, é fácil concluir que todos precisamos ter acesso aos alimentos. Diante da necessidade, as pessoas buscam comida nos mercados, feiras e lojas, e dali em diante, a cadeia alimentar continua a partir de nós.

CADEIA ALIMENTAR

Mas há um tipo diferente de cadeia alimentar. Um que não é tão visível se nosso primeiro contato com o alimento é na mesa. Essa cadeia não envolve diferentes espécies, mas somente uma: a espécie humana. E ela começa no campo, com fazendeiros e produtores que dedicam a vida à produção da nossa comida.

O filme Food Chains expõe o problema existente quando a valorização do alimento pronto é maior do que a da história por trás de sua produção. Quantas famílias estiveram envolvidas no processo? Houve exploração ambiental intensa nas fazendas? Os alimentos têm produtos tóxicos que prejudicam rios e florestas? Os produtores foram tratados de forma justa?

food chains 1

Estas perguntas são levantadas no filme, onde é evidenciada a exploração dos produtores dos Estados Unidos da América. Assista ao trailer (em inglês):

 

O filme estréia hoje, nos EUA. (Saiba mais sobre a produção no site oficial). Afinal, se alimentar não é algo mecânico, mas um hábito que influencia toda a sociedade na qual vivemos. Lembre-se de que comer é um ato político, e aguarde o lançamento da próxima revista do Ideias na Mesa em que abordaremos a temática!  

 



Observatório Opsan UNB
facebook
twitter
Layout e programação do site Identidade visual
Faça o ligin para continuar!

clique aqui