Ideias na Mesa - Blog


postado por Lucas Ferreira em Quarta-feira, 05 de Novembro de 2014

Uma das iniciativas federais para promover a alimentação saudável é o Guia Alimentar para a população brasileira. O conjunto de orientações gerais, aplicáveis para toda a população de forma prática e simples, atende grande parte das demandas dos agentes que promovem ações de Educação Alimentar e Nutricional: ter uma referência e um apoio para escolhas alimentares adequadas e saudáveis.

capa inteira guia alimentar

A equipe da CGAN-MS (Coordenação Geral de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde) divulgou em sua página o objetivo principal do novo Guia:

"O Guia tem como objetivo apoiar os indivíduos para escolhas alimentares adequadas e saudáveis. Redigido em linguagem que procura ser acessível a todos, o Guia Alimentar se dirige às pessoas e às famílias diretamente, e também a profissionais de saúde, educadores, agentes comunitários e outros trabalhadores cujo ofício envolve a promoção da saúde da população. Almeja-se que ele seja utilizado nas casas das pessoas, nas unidades de saúde, nas escolas e em todo e qualquer lugar onde atividades de promoção da saúde tenham lugar, como centros comunitários e centros de referência de assistência social."  

O Brasil possui um guia sobre alimentação desde 2006, elaborado com porcionamentos de cada grupo de alimentos e orientações de consumo de grupos de alimentos específicos, como os das frutas e hortaliças. O guia atual possui uma nova abordagem que propõe o aumento do consumo de alimentos in natura e mudança de hábitos em relação à alimentação, segundo as seguintes recomendações centrais que visam uma alimentação saudável: 

• Faça de alimentos in natura ou minimamente processados, em grande variedade e predominantemente de origem vegetal, a base de sua alimentação. 

• Utilize óleos, gorduras, sal e açúcar em pequenas quantidades ao temperar e cozinhar alimentos e criar preparações culinárias.  

• Limite o uso de alimentos processados, consumindo-os, em pequenas quantidades, como ingredientes de preparações culinárias ou como parte de refeições baseadas em alimentos in natura ou minimamente processados. 

• Evite alimentos ultraprocessados.  

• A regra de ouro que facilita o atendimento das quatro recomendações é simples e prática: prefira sempre alimentos in natura ou minimamente processados e preparações culinárias a alimentos ultraprocessados.  

Além disso, o novo Guia tem Os Dez Passos para uma Alimentação Saudável reformulados de acordo com a nova proposta. Dá uma olhada:

dezpassos1

dezpassos2

dezpassos3


Confira aqui a versão completa do guia e compartilhe com seus amigos e colegas de profissão!



Observatório Opsan UNB
facebook
twitter
Layout e programação do site Identidade visual
Faça o ligin para continuar!

clique aqui