Ideias na Mesa - Blog


Posts Relacionados com a(tag):documentário

postado por Rafael Rioja Arantes em Sexta-feira, 30 de Setembro de 2016


 'The Perennial Plate' - O prato Perene livre tradução - é uma série semanal dedicada a compartilhar documentários com responsabilidade social e aventuras alimentares. O projeto é idealizado e conduzido pelo Chefe e ativista Daniel Klein e pela diretora de filmagem Mirra fine que viajam o mundo explorando os desejos, as complexidades e histórias que envolvem o sistema alimentar global.

Daniel aprendeu a cozinhar na pousada de sua mãe, e depois disso passou a trabalhar em restaurantes de renome em países como Espanha, França, Inglaterra, Índia e Nova York. Depois de se formar na Universidade de Nova York, Klein começou a também se aventurar com filmagens. Ele já dirigiu, filmou e editou projetos em várias áreas, e foi premiado pela criação de "O Prato Perene.

Mirra Fine, premiada artista gráfica e produtora nunca cozinhou em restaurantes chiques, mas tem uma paixão pelo assunto e é vegetariana como resultado do primeiro episódio da primeira temporada. Ela já trabalhou para diferentes firmas de marketing, para prefeitura de Nova York e já foi inclusive produtora de queijos antes de começar a filmar e co-produzir a série 'O Prato Perene'.      

O primeiro episódio foi divulgado em 2011, e de lá pra cá já foram gravados mais de 150 curtas divididos em quatro temporadas. Na primeira temporada, durante um ano o Chef Daniel explorou as aventuras culinárias, agricultura e caçadas na cidade de Minnesota. A segunda traz o resultado de uma jornada pelos Estados Unidos da América em busca de apreciar e entender de onde a boa comida vem. Atualmente, a dupla tem viajado para diferentes continentes para contar histórias sobre a comida de verdade.     

Os curtas exibem histórias dos mais diversos contextos, como por exemplo '20 Minutos da Cidade do Cabo' que retrata a história de como as hortas mudaram a vida de duas africanas moradoras de bairros da periferia. 'Um conceito muito antigo' fala da valorização da tradição e do terroir de uma vinícola na Argentina, enquanto 'Para o lugar e para os animais' fala sobre vegetarianismo e práticas animais conscientes.

Apesar dos áudios em inglês, os curtas podem ser assistidos com auto-legendas em português no canto direito inferior na opção "configurações".           

20 Minutos da Cidade do Cabo

Um conceito muito antigo 

Para o lugar e para os animais

Para conferir os mais de 150 episódios acesse o link




postado por Rafael Rioja Arantes em Sexta-feira, 12 de Fevereiro de 2016

O título do documentário já diz muito sobre o seu conteúdo. O trocadilho de palavras une vaca, em inglês “cow”, e conspiração – conspiracy em inglês – criando o sentido de algo como “Conspiração das vacas”. O filme não é uma ficção nonsense sobre uma tentativa bovina de dominar o mundo, mas sim um alerta sobre uma das maiores causas responsáveis pelos desequilíbrios ambientais da atualidade, a agricultura animal.

O filme é dirigido e produzido por Kip Andersen – empreendedor, instrutor de ioga e fundador da ong AUM Films and Media – e Keegan Kuhn, produtor cinematográfico e músico profissional, e foi inspirado em outros documentários que abordam questões ambientais como “Uma verdade inconveniente” e “Peixe negro”. Kip Andersen que também atua como investigador no filme é o responsável por entrevistar organizações como o Greenpeace acerca do posicionamento da entidade sobre o impacto da pecuária no aquecimento global.

Cowspiracy faz um compilado de fatos e dados mostrando a dimensão do impacto ambiental causado pela pecuária mundial em larga escala. Alguns destes apontam por exemplo que a agropecuária é a principal responsável pelo desmatamento da Amazônia, pelas enormes quantidades de água e soja para alimentar o gado e produz mais gases responsáveis pelo efeito estufa do que os meios de transporte.     

O documentário faz também uma crítica ao fato de informações como estas serem silenciadas inclusive pelas ONG’s e não repassadas ao público em geral, fruto do lobby exercido pelas grandes indústrias deste ramo, que assim como a de refrigerantes e produtos ultraprocessados, se usam de financiamentos e poder de influência para que seus interesses comerciais sejam preservados em detrimento da saúde da população e do meio ambiente.

Além das perguntas para entidades, os produtores do longa conversaram também com personalidades relacionadas à temática alimentar como o escritor e ativista Michael Pollan e o ativista e ex-pecuarista Howard Lyman que criou gado por mais de 30 anos e resolveu advogar pela causa ambiental. Por esta decisão Howard foi duramente perseguido e processado pela indústria agropecuária.    

A mensagem final do filme evidencia os enormes desequilíbrios ambientais causados pela criação de animais, principalmente o gado, e recomenda que todos nós deveríamos adotar uma dieta vegetariana ou vegana. Tal mudança pode não ser facilmente adotada por todos nós do dia para noite, o mais importante, entretanto, é perceber que a quantidade de carne que ingerimos é muito mais fruto de um consumismo imposto pelas indústrias do que uma necessidade. É também inevitável falar de desmatamento, aquecimento global e degradação de solos e nascentes sem associa-los a pecuária.     

O documentário está disponível no netflix, para mais informações visite a página oficial. 


 

 

 



postado por Ramon da Silva Rodrigues Almeida em Sexta-feira, 29 de Janeiro de 2016

Quer saber mais sobre o vegetarianismo ou veganismo sem aquelas cenas sanguinárias?

O [Comida na Tela] apresenta um documentário super aplaudido pelo mundo e uma ótima opção para quem se interessa em saber mais sobre o vegetarianismo ou veganismo.

Forks over Knives é o primeiro filme a criticar a indústria do fast food e à produção de lácteos sem mostrar cenas de matadouros ou sofrimento animal. 

A produção aborda um dos grandes problemas da sociedade moderna: os graves problemas de saúde que afetam parte significativa da população causados por um cardápio de alimentos de origem animal.

Além disso o documentário aborda mitos e verdades que permeiam o mundo da alimentação sem carne, principalmente sobre a questão da ingestão de proteínas nessas dietas.

Nos mostra também inúmeros depoimentos de médicos que apontam essas dietas como uma boa saída para combater os efeitos de várias doenças degenerativas, pois os médicos mostram que mesmo os derivados animais produzidos organicamente são insustentáveis e nocivos ao meio ambiente e à saúde humana, como também contribui para um sistema alimentar mais sustentável.

Veja o trailer logo abaixo:

Lembramos que o vegetarianismo e o veganismo são algumas das alternativas de uma alimentação saudável e que consultar um nutricionista é sempre o recomendado!



postado por Ramon da Silva Rodrigues Almeida em Quarta-feira, 09 de Setembro de 2015

A fome é um problema estrutural ou moral?

Essa é uma das perguntas que conduzem o documentário “Peraí, é nosso direito! ”, tema da [Biblioteca do Ideias] de hoje.

A produção foi feita entre os anos 2004 e 2006 com a direção de Renato Barbiéri e produzido pela Videografia em parceria com a ABRANDH nas comunidades de Sururu de Capote/AL e Vila Santo Afonso/PI.

O objetivo do projeto é de contribuir com o empoderamento das comunidades e apoiar ações para exigir e monitorar a realização de seus direitos humanos por meio de políticas públicas do Estado, em especial à alimentação adequada.

Destacam-se entre os personagens vários juristas, professores, nutricionistas e a própria população que refletem sobre a fome, a insegurança alimentar e nutricional que assolam essas comunidades e levantam algumas indagações sobre essas realidades:

“A alimentação adequada não quer dizer só o alimento em si, quer dizer todos os direitos humanos indivisíveis” -  Maria Santinha, moradora da comunidade Vila Santo Afonso/PI.

“A questão alimentar não é só questão de dieta, é uma questão de saneamento, de emprego, educação” – José Geraldo, professor e jurista.

Você pode conferir esse documentário completo em nossa [Biblioteca do Ideias].



postado por Maína Pereira em Sexta-feira, 25 de Julho de 2014

Em um país multicultural como o Brasil, o sincretismo entre povos e tradições é bem representado pela comida e suas histórias.

Quindim de Pessach – uma receita culinária que une a cultura judaica e brasileira é também o nome que intitula o documentário sugerido no Comida na Tela de hoje.

Produzido pela Paiol Filmes, o curta foi exibido no Slow Filme 2012 – Festival Internacional de Cinema e Alimentação do Slow Food, em Pirinópolis- GO.

O filme retrata histórias de vida entre matriarcas judias e suas brasileiríssimas cozinheiras e revela como conhecimentos, saberes e sabores de pratos tradicionais foram transmitidos às novas gerações preservando costumes simbólicos, festivos e religiosos do judaísmo acrescidos da miscigenação da cultura brasileira.

Assista ao filme:

Parte 1

Parte 2


Quindim de Pessach (2009)

Documentário 26 min

Paiol Filmes

 



postado por Marília Barreto Meneses Pessoa Lima em Sexta-feira, 30 de Maio de 2014

A nossa sugestão dessa sexta-feira é o documentário Brasil Orgânico que percorre as regiões brasileiras mostrando a diversidade de ecossistemas, paisagens e cultura. Para produção, a equipe viajou de Norte a Sul do país, sendo orientada pelos biomas Pantanal, Amazônia, Pampa, Cerrado, Caatinga e Mata Atlântica em seis estados.

Revela também histórias de pessoas que buscam na produção orgânica uma forte convicção de vida, desde a produção familiar até as grandes propriedades.

O documentário traz uma reflexão sobre a relação do homem com a terra, como desenvolvemos nossa produção de alimentos e as vantagens nutricionais e sociais da produção orgânica comparada com a tradicional.

Assista agora!!

 



postado por Marília Barreto Meneses Pessoa Lima em Sexta-feira, 23 de Maio de 2014

Hoje é sexta-feira e o final de semana já está chegando...Que tal assistir um ótimo filme?

A nossa sugestão de hoje é o documentário Meet the Truth- Uma Verdade Mais que Inconveniente. Ele demonstra por meio de dados estatísticos o impacto ambiental gerado pela pecuária com a emissão de gases de efeito estufa em todo mundo, mostrando ser maior que as emissões de carros, caminhões, barcos e aviões somados.

Seu título é uma provocação ao documentário Uma Verdade Inconveniente, produzido por Al Gore, mostrando as implicações da pecuária sobre as mudanças climáticas, que não foi mostrado no outro documentário.

Esse material serve para discussão e reflexão sobre o modo de vida, consumismo, modelo de civilização e suas influências, além dos maus tratos aos animais.

Você pode conferir o documentário completo aqui:



postado por Luiza Lima Torquato em Sexta-feira, 25 de Abril de 2014

Por RedeNutri

O filme FED UP promete abrir os olhos da população para o outro lado da indústria alimentícia

No Super Size Me, os americanos aprenderam sobre os riscos do McDonald´s. Em Food Inc, vimos a devastação nutricional e ambiental trazida pela indústria agroalimentar. Agora, um novo documentário promete revelar o que Dr. David Kessler, ex-comissário da FDA (Departamento de controle de alimentos e drogas dos EUA), chama de “uma das maiores epidemias de saúde atuais”junk food e a crise da obesidade.

Produzido e narrado por Katie Couric, uma das principais vozes da mídia norte-americana, FED UP chega aos cinemas americanos no dia 9 de maio e pretende mostrar o outro lado da indústria alimentícia.  

Veja o trailer de Fed up (apenas em inglês por enquanto):

Fed Up – Official Trailer
 

Esperamos ansiosamente o lançamento do documentário também aqui no Brasil.

Este texto foi traduzido e adaptado daqui.



postado por Luiza Lima Torquato em Segunda-feira, 10 de Março de 2014

Que tal conhecer as raízes gastronômicas e culturais dos povos indígenas e das diversas comunidades de imigrantes no Brasil? Ter conhecimento sobre a história da alimentação do país é importante para compreender o processo de formação dos hábitos e das práticas alimentares.

Essa é a proposta da série de sete mini-documentários Raízes da gastronomia brasileira que, desde fevereiro, é apresentada semanalmente no site do Slow Food Brasil.

A iniciativa foi idealizada em 2013 por um grupo ítalo-brasileiro de jovens documentaristas e um estudante gastrônomo coordenados pelo Slow Food Internacional, Slow Food Brasil e Universidade de Ciências Gastrônomica de Pollenzo (Itália).

Disponibilizamos aqui os 3 primeiros documentários da série: Raízes da gastronomia brasileira - Comunidades Indígenas; Comunidades Afrodescendentes; Comunidade Portuguesa. Mas vale a pena acompanhar os demais vídeos que serão lançados nas próximas semanas no site do Slow Food Brasil!


- Raízes da gastronomia brasileira - Comunidades Indígenas

 


- Raízes da gastronomia brasileira - Comunidades Afrodescendentes



- Raízes da gastronomia brasileira - Comunidades Indígenas

 


Serviço:

Documentário Raízes da Gastronomia Brasileira
Projeto idealizado pelo Slow Food, em colaboração com a Universidade de Ciências Gastronómicas (Pollenzo, Itália) a revista Prazeres da Mesa. 



Observatório Opsan UNB
facebook
twitter
Layout e programação do site Identidade visual
Faça o ligin para continuar!

clique aqui