Ideias na Mesa - Blog


Posts Relacionados com a(tag):bebidas açucaradas

postado por Ideias na Mesa em Quinta-feira, 13 de Outubro de 2016

                                     Imagem: Na Calçada 

No dia 27 de setembro a Rede Ideias na Mesa, em parceria com a webtv Na Calçada, realizou na Universidade de Brasília uma intervenção intitulada "Tenda da Felicidade".

O objetivo dessa ação foi sensibilizar as pessoas sobre alimentação saudável e a influência da publicidade nas escolhas alimentares. A medida que a tenda foi sendo montada alguns passantes observavam com curiosidade, e ao longo de três horas, a ideia foi surpreendê-los com a pergunta: "Você conhece a receita da felicidade?", convidando-os a viver uma experiência cheia de conteúdo, ironia e bom humor.

Surpresa e perplexidade foram algumas das reações daqueles que passaram pela tenda. As reações espontâneas e comentários surgiam a medida que as 9 colheres de chá de açúcar (37 gramas mais precisamente) eram adicionadas, representando a quantidade presente em uma única lata de refrigerante. A quantidade excede o limite máximo para consumo de açúcar durante um dia inteiro, que é de 25 gramas segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Apesar da representação ter sido feita com base em uma lata de refrigerante, a reflexão retratou o consumo de bebidas açucaradas, que incluem refrigerantes, sucos e chás gelados industrializados, de uma forma geral.

Para além dos comprovados malefícios à saúde, o enfoque da atividade procurou mostrar como a indústria de bebidas açucaradas investe anualmente quantidades astronômicas de dinheiro em campanhas publicitárias apelando para o lado afetivo e emocional para legitimar e comercializar seus produtos. Ao final de cada intervenção, além da interação com os espectadores, os organizadores da tenda também distribuíram panfletos com informações adicionais. Dentre elas, a taxação de bebidas açucaradas como uma forma de diminuir o seu consumo. Esse caminho tem sido proposto pela OMS que publicou estudo nessa terça feira (11/10) com a seguinte indicação: “políticas fiscais que levem a pelo menos um aumento de 20% nos preços de varejo de bebidas açucaradas poderiam resultar em reduções proporcionais no consumo de tais produtos”.                  

Confira o vídeo da Tenda da Felicidade!

A ação do Ideias foi inspirada em ação semelhante realizada pelo Centro para Ciência no Interesse Público (CSPI) de mesmo nome, "The Happiness stand". Acesse o link para assistir ao vídeo.

Entenda melhor o tema

Com o intuito de reunir conhecimentos sobre essa temática, a última revista lançada pelo Ideias , que pode ser gratuitamente acessada no link a seguir, aprofundou a discussão sobre regulação de alimentos, mostrando iniciativas que tem sido adotadas em outros países no sentido da taxação de bebidas açucaradas. Na contramão, dossiês elaborados pelo jornalismo investigativo tem evidenciado como a indústria de bebidas açucaradas tenta esconder seu vínculo com a obesidade, ou pior ainda, judicializar o trabalho de organizações que tentam preservar a saúde da população.

Inúmeros exemplos também denunciam como o seguimento de produtos não saudáveis tenta comprar a produção de conhecimento com propósitos de marketing através do financiamento de pesquisas de forma conflituosa. Recentemente  um caso brasileiro de estudo financiado por uma grande rede de fast-food evidenciou tal prática.


                   



postado por Maína Pereira em Terça-feira, 02 de Agosto de 2016

Lançada na última semana, a Revista Ideias na Mesa nº7 tem como tema central a Regulação de Alimentos.

Hoje no [Pensando EAN], te convidamos a conhecer o artigo publicado em nossa revista, da Drª Lyn Silver, assessora sênior do Public Health Institute da Califórnia, que participou ativamente de várias ações que percorrem a história da regulação de alimentos nos Estados Unidos, inclusive a da proposta da redução das porções de refrigerantes comercializadas na cidade do Nova York .  

Lyn compartilha de desafios, derrotas e vitórias no alcance de medidas regulatórias que protejam a saúde da população, assim como inspira militantes da área a não desistirem e buscarem maior engajamento e articulação política para conseguir lidar com os diversos atores envolvidos.

Um exemplo foi a mobilização a favor da taxação de bebidas açucaradas. Ela conta:

“Tentamos conseguir a tributação das bebidas açucaradas em 2009 e 2010, mas apenas o estado, e não a cidade, poderia definir impostos. Após uma campanha violenta contra a medida por parte da indústria, que gastou mais de 12 milhões de dólares em publicidade, perdemos duas vezes e aprendemos lições sobre o grau de organização política necessário para enfrentar as indústrias de refrigerantes”.

Para ela, as medidas regulatórias continuam sendo as de melhor relação custo-efetividade e de maior alcance para corrigir riscos que afetam a população.  

Leia o artigo completo abaixo e reflita sobre a importância da regulação de alimentos para a realização do Direito Humano à Alimentação Adequada (DHAA) e promoção da alimentação adequada e saudável. 

 

 


Observatório Opsan UNB
facebook
twitter
Layout e programação do site Identidade visual
Faça o ligin para continuar!

clique aqui