Ideias na Mesa - Blog


Posts Relacionados com a(tag):Comida na Tela

postado por Ana Maria Thomaz Maya Martins em Sexta-feira, 10 de Outubro de 2014

No início dessa semana, a FAO propôs uma reformulação do sistema de alimentação com o uso de agroecologia e agricultura inteligente. Essa nova abordagem deve promover formas mais saudáveis e sustentáveis e que reconheçam, ao mesmo tempo, que não é possível apoiar-se em um só modelo de agricultura intensiva para aumentar a produção, disse o diretor-geral da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), o brasileiro José Graziano.

FAO

Quem também acredita nisso é o Centro de Estudos e Promoção da Agricultura de Grupo (CEGAPRO) que lançou em julho desse ano  um trabalho que faz um registro histórico das ações do Ponto de Cultura Engenhos de Farinha através de seus protagonistas, metodologias e insidência política. Essa iniciativa faz parte de uma campanha levantada pelo Convívio Engenhos de Farinha/Slow Food e viabilizada pela Ong Cepagro que propõe o registro do modo de fazer a farinha polvilhada  de Santa Catarina como Patrimônio Cultural Imaterial.

agricultores

A força da cultura agroalimentar ligada aos engenhos de farinha de mandioca de Santa Catarina e sua possibilidade de ressignificação através da agroecologia são o mote de onde surgem as diversas ações apresentadas nesta publicação que também retrata a trajetória da Rede Catarina Slow Food e parceria entre os Convívios Engenhos de Farinha e Mata Atlântica. O documentário dá voz à agricultores, profissionais e ativistas envolvidos pelo Ponto de Cultura Engenhos de Farinha para retratar a articulação entre  três inspiradores movimentos sociais da atualidade: o Cultura Viva, a Rede Ecovida de Agroecologia e o Slow Food. A experiência de agricultores familiares da Rede Ecovida no encontro mundial do Slow Food, o Salone del Gusto/Terra Madre 2012 é evidenciada através de memórias, assim como a Bijajica, iguaria recém embarcada na Arca do Gosto. Também são abordadas metodologias em educação do gosto que fazem parte GT Educação do Slow Food Brasil. 

Para assistir ao Documentário, clique na imagem:

engenhos

Além do documentário também foi lançado um livro que se caracteriza como um pequeno registro de metodologias utilizadas, tanto em cursos e oficinas como na construção de formatos de eventos que buscam o diálogo entre comunidades de base, pesquisadores e gestores públicos. Num segundo momento, a criação e consolidação da Rede dos Engenhos Artesanais da Grande Florianópolis é apresentada em seus trânsitos locais e globais, revelando cada um dos engenhos como espaços histórico-culturais e pedagógicos e também de produção agroecológica. Nas seções seguintes, a história das populações tradicionais do litoral catarinense convida a repensar  os papéis destas culturas na atualidade, entre registros, reflexões e receitas culinárias.  

engenhos

O livro está disponível na nossa biblioteca: http://www.ideiasnamesa.unb.br/index.php?r=bibliotecaIdeias/view&id=260



postado por Ana Maria Thomaz Maya Martins em Sexta-feira, 03 de Outubro de 2014

Você já parou pra pensar em como a imagem corporal e a pressão da sociedade podem influenciar os seus relacionamentos interpessoais?

O filme “Paraíso” conta a história do jovem e gordinho casal Alfredo e Carmen – que nada preocupado com a forma física tratam um ao outro de Gordo e Gorda. Vivem felizes comendo doces, tomando sorvete e cuidando da cachorra em uma casa agradável na periferia da capital mexicana. Mas a vida deles muda quando Alfredo é promovido no banco em que trabalha e o casal terá que morar na capital, Cidade do México.

filme

Carmen terá que parar de trabalhar – na empresa familiar com a mãe e o pai – e enfrentar uma vida isolada, em um apartamento apertado na cidade grande.  Já insegura com tudo isto, sua autoestima cai por terra ao ouvir um comentário desagradável sobre a obesidade do casal, em uma festa da empresa. Carmen, então, relutante, decide frequentar um grupo de emagrecimento e começar uma dieta. Arrasta também o marido, que acaba emagrecendo muitos quilos. As atitudes que a nova forma física trouxe ao agora magro Alfredo irão afetar o relacionamento do casal, deixando Carmen insegura e confusa.

A história é um conto mexicano de Julieta Arévalo, que encantou o produtor Pablo Cruz, que convidou a premiada Mariana Chelino para escrever o roteiro e ela acabou sendo diretora da produção também.

O filme mexicano foi lançado ano passado (2013) e tem a duração de 1h45min. Se você ficou interessado dá uma conferida no trailler do filme: 



postado por Ana Maria Thomaz Maya Martins em Sexta-feira, 26 de Setembro de 2014

Assim como a comida, a vida também precisa de temperos pra ganhar sabor.

Essa é a lição que Fanis, personagem principal do filme “O tempero da vida”, aprendeu com o avô, Vasilis, que comanda uma loja de especiarias em Istambul. Vasilis ensina ao neto que alimentos podem despertar muito mais que o paladar em pessoas que sabem apreciar uma boa culinária. Para ele, sentidos como tato, olfato, visão e até mesmo audição se configuram essenciais para a perfeita apreciação de um prato.

tempero

Mas um conflito político, em 1960, entre Turquia e Grécia acaba separando o avô do menino, que se refugia em Atenas com os pais. Na capital grega, o menino cresce instigado a cozinhar ao lado das mulheres de sua família, mas acaba sendo polido pelos próprios pais, que percebem o rumo que o menino está tomando. Dessa forma, Fanis acaba deixando a gastronomia e escolhendo a astronomia para dedicar seus estudos.

Quase quatro décadas depois Fanis espera a chegada do avô na Grécia para um reencontro, mas isso não acontece, pois o avô tem um problema de saúde. Por isso, o neto retorna a Istambul e vive uma verdadeira jornada emocional devido ao reencontro com seu avô e seu primeiro amor.

 vida

O filme de produção grega/turca e lançado em 2003 é baseado nas experiências pessoais do diretor e roteirista Tassos Bolmetis, que teve que deixar a Turquia na década de 60 por causa de um embate político. 

Para ver o trailler do filme: 



postado por Lucas Ferreira em Sexta-feira, 15 de Agosto de 2014

O Comida na Tela hoje é pra família toda. Mas especialmente para as crianças, que fazem parte na produção de lixo. Pra elas, muitas vezes não é muito claro o efeito do desperdicio e dos produtos descartados no mundo. Para trazer a mensagem da sustentabilidade na linguagem delas, sugerimos o filme Wall-E, um longa da Disney lançado em 2008.

Depois que a Terra ficou inabitável, os seres humanos passaram a viver em uma nave espacial e deixaram robôs fazendo o serviço de limpeza, uma vez que os continentes foram tomados por toneladas de produtos que pessoas jogaram fora durante os muitos anos que viveram no planeta. Rios, animais e vegetação deixaram de existir, e no lugar de uma paisagem verde e viva, a terra se tornou marrom, triste e desabitada.

No meio disso, os "Wall-E's" foram construídos para recolher e compactar lixo. E o último robozinho da linha ensina de forma lúdica sobre o efeito do lixo na existência de vida na terra ao trazer à tona a possibilidade de reflorestamento e reestabelecimento do planeta como ambiente habitável. O filme ganhou o Oscar 2009 como Melhor Animação.

Assista o filme com as crianças e aproveite para ensiná-los sobre a proteção da natureza e do meio ambiente!


 



postado por Lucas Ferreira em Sexta-feira, 08 de Agosto de 2014

Uma boa refeição começa com uma boa ideia. E boas ideias não faltam no filme do Comida na Tela de hoje.

Julia Child foi uma autora de livros de culinária e apresentadora de tv dos Estados Unidos. Ao viajar para França com o marido, a americana se viu confrontada com a cozinha francesa e todas as suas complexidades. Mas com muito entusiasmo e alegria, ela revolucionou as panelas do mundo ao mostrar que nada é impossível se houver disposição para tentar, conforme sua citação “O único verdadeiro obstáculo é o medo do fracasso." Dá uma olhada no vídeo em que ela ensina a virar panquecas, por exemplo (aos 2 minutos ela faz sua gloriosa tentativa):

 

Seria compreensível se depois de tantos anos as receitas ou métodos de Julia se tornassem ultrapassados. Mas para provar a genialidade da cozinheira, a escritora Julie Powell resolveu replicar em um ano as 524 receitas do livro publicado de Julia no seu pequeno apartamento em Nova York. Enfrentando os desafios de cozinhar uma lagosta, fazer creme de confeiteiro e derrubar o macarrão, Julie finalizou seu projeto escrevendo o livro Julie & Julia, que se tornou filme alguns anos depois. Confira o Trailer:

 

“Você não precisa cozinhar obras-primas bonitas e complicadas. Basta preparar boa comida de ingredientes frescos" Julia Child

Não disse que era uma ótima ideia? Desfrute do filme e faça as suas versões das receitas usando ingredientes disponíveis na sua casa! A experiência será ótima pra você e pra quem quer que participe do banquete. Bom final de semana e Bon Appétit!


 



postado por Lucas Ferreira em Sexta-feira, 01 de Agosto de 2014

É muito bom encontrar a Educação Alimentar e Nutricional (EAN) em diferentes formatos e mídias, pois isso quer dizer que pessoas de todas as áreas estão sendo alcançadas. A cada dia mais profissionais percebem o quanto o tema é importante e contribuem para a conscientização e promoção de saúde.

Nesse aspecto, a internet tem muito a nos fornecer. Vídeos e filmes curtos atraem a atenção, plantam conceitos e estimulam a reflexão sobre os mais diversos temas. Animações e desenhos, por exemplo, tem um alcance gigantesco e permitem liberdade aos criadores para abordar qualquer tema. 

No Comida na Tela dessa semana, escolhemos alguns curtas animados pra você. Pegue sua pipoca e assista aos selecionados pelo Ideias:

Na "vídeo-aula" animada Conheça Melhor seus Alimentos, a Maria Farinha Filmes (produtora do documentário Muito além do Peso) transformou os alimentos em professores de rotulagem. Com uma lupa, uma balança e embalagens de comida, a nutricionista Andreia Moura identificou nos rótulos as informações que são difíceis de entender ou de usar no dia a dia. O vídeo ajuda quem consome alimentos industrializados a fazer escolhas melhores.

Em uma crítica aos efeitos do fast food na saúde, a animação What if Wild Animals Ate Fast Food (E se os Animais Selvagens Comessem Fast Food) mostra de forma divertida quais seriam as consequências de uma alimentação rica em gorduras saturadas e açúcares na vida de bichos da savana. O vídeo mostra o quanto esse tipo de alimentação é distante do natural, e pode trazer resultados semelhantes nos humanos. 

A amimação The Real Bears (Os Verdadeiros Ursos) é dedicada ao consumo de bebidas açucaradas, especialmente refrigerantes. Novamente, as persongagens usadas são animais. Por meio da alteração na saúde de uma família de ursos polares, o alerta sobre as doenças causadas pelo consumo exagerado de açúcar é lançado, ao mesmo tempo que é criticada a propaganda de felicidade trazida por algumas marcas.

A discussão sobre a crueldade nos criadouros de animais já é antiga, mas nada impede que o tema continue sendo divulgado para melhoria das condições de criação de animais para alimentação. O curta em 3 partes The Meatrix é uma paródia do filme Matrix, onde uma vaca ajuda um porquinho de criação em confinamento a enxergar a realidade por trás da produção de carne para consumo humano.

Em uma ilustração meio "sombria" da ação humana sobre os ecossistemas do planeta, o curta Man (Homem) mostra como o homem explora o mundo para benefício próprio e muitas vezes sem a mínima necessidade. O vídeo é um pouco forte, mas nos faz refletir sobre o impacto ambiental do estilo de vida consumista. 

E claro! Não podemos deixar de lado a animação do Ideias na Mesa! Explicando os objetivos da Rede e traçando o caminho da alimentação e do compartilhamento de experiências, nosso vídeo é também um estímulo para a participação de todos na construção da EAN no Brasil! 

Ideias na Mesa from Ideias na Mesa on Vimeo.

Então, o que achou dessas animações? Tem muita informação pra discutir e passar adiante, certo? Se você conhece mais alguma, não deixe de compartilhar conosco! 




postado por Maína Pereira em Sexta-feira, 25 de Julho de 2014

Em um país multicultural como o Brasil, o sincretismo entre povos e tradições é bem representado pela comida e suas histórias.

Quindim de Pessach – uma receita culinária que une a cultura judaica e brasileira é também o nome que intitula o documentário sugerido no Comida na Tela de hoje.

Produzido pela Paiol Filmes, o curta foi exibido no Slow Filme 2012 – Festival Internacional de Cinema e Alimentação do Slow Food, em Pirinópolis- GO.

O filme retrata histórias de vida entre matriarcas judias e suas brasileiríssimas cozinheiras e revela como conhecimentos, saberes e sabores de pratos tradicionais foram transmitidos às novas gerações preservando costumes simbólicos, festivos e religiosos do judaísmo acrescidos da miscigenação da cultura brasileira.

Assista ao filme:

Parte 1

Parte 2


Quindim de Pessach (2009)

Documentário 26 min

Paiol Filmes

 



postado por Lucas Ferreira em Segunda-feira, 21 de Julho de 2014

O Comida na Tela de hoje mostra a importância que deve ser dada aos alimentos frescos e verdadeiros. Produzido por James Colquhoun, Food Matters - You are what you Eat ressalta como deve ser a relação entre as pessoas e a alimentação nos dias de hoje.


Segundo os pesquisadores que fazem parte do filme, a resposta para os problemas da saúde contemporâneos está nos alimentos, e não nos remédios. O filme relaciona a alimentação, as doenças crônicas não transmissíveis e o uso de medicamentos por meio de depoimentos, informações sobre a produção e composição de alimentos e pesquisas realizadas nos últimos anos.

A proposta principal é mudar o foco. Em vez de se pensar exclusivamente na cura de doenças, que sejam priorizadas ações de promoção da saúde. Isso pode ser feito por meio da alimentação adequada.

Você pode achar o "Food Matters" no site do projeto (em inglês), nas locadoras e também no Netflix - .



postado por Lucas Ferreira em Sexta-feira, 11 de Julho de 2014

SocorroO Programa que compartilharemos hoje é uma Série da GNT que apresenta casos de crianças que possuem hábitos alimentares indequados e as alternativas que são criadas pela nutricionista e pela família para reverter a situação.

Em Socorro, meu Filho come mal, a nutricionista Gabriela Kapim ajuda os pais a levar para dentro de casa os princípios da alimentação saudável de forma prática e duradoura. O programa é em formato de reality e funciona assim: pais que relatam dificuldades para ajudar o filho a desenvolver hábitos alimentares saudáveis entram em contato com a nutricionista. Ela chega na casa da família e conhece a situação.

A partir daí, Gabriela usa várias ferramentas e técnicas para ajudar a família a mudar a rotina da casa, e assim alcançar o objetivo de melhorar a alimentação de todos. Por meio de oficinas, receitas, brincadeiras, esforço e muita disciplina, a família passa a fazer melhores escolhas e usar o conhecimento sobre nutrição para garantir saúde sem deixar de lado o prazer de comer.  

A série vai ao ar toda Terça às 21:30 na GNT. Confira o Trailer e não deixe de assistir os Episódios!



postado por Marília Barreto Meneses Pessoa Lima em Sexta-feira, 30 de Maio de 2014

A nossa sugestão dessa sexta-feira é o documentário Brasil Orgânico que percorre as regiões brasileiras mostrando a diversidade de ecossistemas, paisagens e cultura. Para produção, a equipe viajou de Norte a Sul do país, sendo orientada pelos biomas Pantanal, Amazônia, Pampa, Cerrado, Caatinga e Mata Atlântica em seis estados.

Revela também histórias de pessoas que buscam na produção orgânica uma forte convicção de vida, desde a produção familiar até as grandes propriedades.

O documentário traz uma reflexão sobre a relação do homem com a terra, como desenvolvemos nossa produção de alimentos e as vantagens nutricionais e sociais da produção orgânica comparada com a tradicional.

Assista agora!!

 



Go to page:
Observatório Opsan UNB
facebook
twitter
Layout e programação do site Identidade visual
Faça o ligin para continuar!

clique aqui