Ideias na Mesa - Blog


Posts Relacionados com a(tag):Alimentos Regionais

postado por Rafael Rioja Arantes em Terça-feira, 07 de Junho de 2016

Você já se perguntou porque alguns de nós comemos predominantemente determinadas frutas e hortaliças? Fatores como preferências alimentares, hábitos familiares e regionalismo são algumas pistas, mas com certeza outras questões determinam os padrões de como nos alimentamos.

A biodiversidade brasileira é mundialmente conhecida por sua riqueza e exuberância que se reflete em cores e também em espécies alimentícias, ainda sim, algumas curiosidades se fazem presentes como o fato de que das frutas mais consumidas pelos brasileiros apenas algumas são nativas daqui, confira. Muitas delas vieram de longe como a maçã, melancia e uva, mas já estão presentes em nossa cultura alimentar por tempo suficiente para serem bastante familiares. Neste ponto as importações e fatores comerciais se apresentam como outro elemento que determina as nossas preferências.

Este fenômeno acontece não apenas em relação as frutas, mas também com hortaliças, tanto é que uma expressiva quantidade de materiais e estudos tem sido desenvolvidos em torno das Plantas alimentícias Não Convencionais (PANC’s). Elas recebem este nome por não serem massivamente comercializadas como as ofertadas nos supermercados por exemplo, e são igualmente saborosas e nutritivas. As PANC’s por serem nativas apresentam também vantagens de serem altamente adaptadas as condições da região e ajudam a preservar e transmitir a cultura e biodiversidade de determinado local. Desta forma, a perda do contato com nossa biodiversidade local pode ser um outro fator determinante dos nossos padrões alimentares.

Vinagreira (hibisco)                                                       Azedinha                                                     Capuchinha                       

Com o intuito de resgatar os alimentos regionais da nossa cultura alimentar e explorar suas potencialidades, foi elaborado o livro Alimentos Regionais Brasileiros. Uma olhada geral nos capítulos e já é possível descobrir alimentos da nossa própria região de que nem fazíamos ideia da existência. Possibilidades das mais variadas de receitas, sabores e texturas estão disponíveis no quintal de casa e as vezes nem nos damos conta. É pouco provável encontrar frutas nativas ou PANC’s nos supermercados, mas sem dúvida estes alimentos sazonais estão sempre disponíveis em feiras alternativas de produtores agroecológicos e agricultores familiares. Procure, além de descobrir novos sabores os preços geralmente são mais em conta.

Nossas escolhas alimentares são determinadas as vezes por fatores que nem nos damos conta, da mesma forma que uma escolha consciente daquilo que plantamos ou compramos pode repercutir positivamente no sistema alimentar e na preservação da biodiversidade. 


 

 



postado por Ramon da Silva Rodrigues Almeida em Segunda-feira, 30 de Novembro de 2015

A experiência do [Você no Ideias] de hoje traz uma experiência que aborda a diversidade dos alimentos, da culinária e de etnias que compõem a alimentação brasileira.

A iniciativa tinha por objetivo apresentar para os alunos das escolas da Maracajá (Santa Catarina) a diversidade da culinária de outros estados e etnias de todo o Brasil.

   

E também proporcionar a degustação de sabores diferentes para os alunos durante as ações, permitindo estes conhecerem a imensidão da diversidade de culturas sem sair do lugar e mostrar que por trás de cada preparação possui uma história especifica.

As ações são feitas com a preparação das comidas típicas no cardápio de algum estado ou etnia preparado pelas merendeiras das escolas e proporcionar aos alunos outros sabores fora do seu cotidiano alimentar.

Essa experiência é genial e você pode seguir esse exemplo para a promoção dos alimentos e da cozinha regional do Brasil, a nova edição do livro Alimentos Regionais Brasileiros pode ser uma ótima ajuda no desenvolvimento de sua atividade de EAN.

Confira a experiência completa aqui.


Você no Ideias na Mesa!     

Em 2015 queremos valorizar ainda mais as experiências de Educação Alimentar e Nutricional cadastradas na rede. Assim como a Claudia Beatriz de Medeiros, você pode ter a oportunidade de ter sua experiência divulgada aqui no Blog. Cadastre suas experiências de EAN e compartilhe com outros usuários suas vivências, ideias e desafios. Vamos fortalecer e qualificar nossas ações pelo Brasil! 



postado por Lucas Ferreira em Quinta-feira, 10 de Julho de 2014


Você já ouviu falar da Arca do Gosto

Este é um dos projetos do Slow Food que cataloga e protege alimentos que estão em risco de desaparecer. O trabalho de divulgar esses produtos colabora com a preservação dos sabores e da biodiversidade de todo o mundo.

Num processo constante de identificação, e análise, mais de 1000 alimentos de dezenas de países já foram incluídos. No Brasil a lista de produtos vai crescendo aos poucos, a medida que a Comissão Nacional da Arca recebe novas indicações.

Confira os últimos produtos brasileiros que entraram na Arca do Gosto:

Bijajica

Bjajica

A Bijajica é um bolo cozido no vapor feito a partir de massa de mandioca crua, amendoim e açúcar, aromatizado com ervas e temperos. A preparação tem origem indígena, mas a receita atual é resultado da influência das famílias que migraram do Arquipélago dos Açores para o litoral do estado de Santa Catarina. Veja mais sobre a Bijajica.

 

 

 


 

Bocaiúva ou Macaúba

Bocaiúva

É uma palmeira cuja altura pode variar de 10 a 15 metros. Produz frutos redondos, que quando maduros apresentam casca fina e quebradiça com a polpa macia e fibrosa. Os frutos podem ser consumidos in natura, na forma de polpa ou de farinha, usadas no preparo de inúmeros pratos. Possui no interior do fruto uma grande amêndoa que também pode ser consumida. Veja mais sobre a Bocaiúva.

  


Butiá

Butiá

É o fruto das palmeiras do gênero Butia nativas da região sul do Brasil. Dos pequenos cocos de coloração amarelo/alaranjada, são utilizadas tanto as amêndoas, para fabricação de pães e biscoitos, como a polpa, de sabor predominantemente ácido, para o preparo de geléias, doces e sucos.Veja mais sobre o Butiá.

 

 

Proteger a biodiversidade brasileira e a produção de alimentos regionais é responsabilidade de todo cidadão. Você também pode participar, indicando produtos nativos que merecem destaque e fazem parte da nossa cultura. Ajude a manter a diversidade culinária brasileira por meio deste projeto.



Observatório Opsan UNB
facebook
twitter
Layout e programação do site Identidade visual
Faça o ligin para continuar!

clique aqui