DEMONSTRAÇÃO DA COMPOSIÇÃO DE ALIMENTOS INDUSTRIALIZADOS E SUAS INFLUENCIAS NAS DCNT’s EM IDOSOS
Postado 16/09/2018

 
Postado por
Nayane

Belém - PA

Organização/Instituição Promotora da Experiência : UNAMA- Universidade da Amazônia.
Área da Experiência: Educação, Saúde
Niveis Atuacao: Municipal/Local
Setor da Organização/Instituição: Público
Sujeito Idade: 60 a ou mais,
Número Aproximado de Participantes da Experiência : 0-50
Sujeito Caracteristica : Mulheres
Tipo Local: Unidade Básica de Saúde
Tipo Experiência: Atividade Lúdica e Artística, Dinâmica em Grupo, Exposição, Material Audio-visual, Material Impresso, Palestra, Roda de Conversa
Temática: Alimentos ultraprocessados / alimentos industrializados, Prevenção/controle de obesidade e doenças crônicas não transmissíveis (diabetes, hipertensão, câncer, doenças cardíacas, doenças respiratórias...), Promoção da Alimentação Adequada e Saudável, Rotulagem / informação nutricional


Sobre A Iniciativa:

A seguinte experiência trata da vivência de um grupo de estudantes de Nutrição, que buscou desenvolver a atividade de educação nutricional durante o período no estágio obrigatório de Saúde Coletiva, com auxilio da preceptora de estágios Profª. Marcia Haidee, do curso de Nutrição da Universidade da Amazônia (UNAMA), buscamos observar durante os atendimentos os alimentos mais consumidos. E a partir disso desenvolver a ação com o intuito de educar e conscientizar os pacientes sobre determinados alimentos, mostrando atitudes práticas do dia-dia que possam estimular uma alimentação mais saudável.

As doenças crônicas não transmissíveis (DCNT’s) são doenças multifatoriais que compõem um dos maiores problemas de saúde pública, desenvolvidas no decorrer da vida e são resultantes de fatores sociais, genéticos e de quatro principais fatores de risco ambientais como elitismo, tabagismo, inatividade física e alimentação. As principais DCNT ?s encontradas são as doenças cardiovasculares, doenças respiratórias crônicas, diabetes mellitus e neoplasias. Na terceira idade é notório o frequente consumo por determinados produtos industrializados, fazendo com que os idosos adquirem maus hábitos alimentares levando-os a uma predisposição maior para o desenvolvimento das doenças crônicas não transmissíveis.

O projeto tem como objetivo conscientizar o público para o conhecimento sobre a composição nutricional de determinados alimentos industrializados e assim repassar para eles a importância de se saber o que está consumindo. Demonstrar a composição (açúcar, sódio/sal e lipídios) além de suas quantidades, expor a influência na saúde e opções para que realizem substituições visando uma melhora na alimentação Vivemos em um período aonde a praticidade vem se tornando mais presente nas rotinas dos brasileiros, a indústria vem alcançando cada vez mais o ritmo da população. A realidade alimentar é marcada por grandes diferenças, expondo problemas causados pelo excesso destes alimentos.

 



Passo A Passo:

A ação aconteceu no dia 12 de Setembro de 2018 às 14h00minh, na  Casa da Saúde do Idoso, localizado na Av. Gov. José Malcher, nº 333 no bairro de Nazaré, Belém /PA . O público alvo foram idosos atendidos no espaço.

 

A ação foi executada em três momentos :

  • O primeiro momento se iniciou com uma apresentação de um vídeo através de um Data Show, onde foi abordado o tema sobre a composição dos alimentos industrializados, sendo os produtos alimentícios escolhidos para a mostra foram os relatados serem os mais consumidos pelos idosos durante consulta no atendimento nutricional da unidade de saúde, posteriormente, foi explicado aos idosos o que são alimentos industrializados e o impacto do consumo em excesso na saúde. Em seguida foi mostrado os valores recomendados pela Organização Mundial da Saúde (OMS), referente a quantidade adequada de ingestão de açúcar, sal e lipídios, e houve uma interação para analisar se isso faz parte da realidade dos participantes, onde foi visto que não condiz com seus hábitos alimentares.

Após a apresentação do impacto na saúde dos constituintes dos produtos, foram citados algumas opções visando essa melhora na alimentação, como aveia, curry e açafrão, que além de possuírem bons nutrientes, possuem também outras substâncias que realizam ações benéficas ao organismo, como ação antioxidante e anti-inflamatória.

Na unidade de saúde onde foi feita a educação nutricional, as mais frequentes são: Hipertensão e Diabetes, o que não difere da realidade de outras faixas etárias, evidenciando os hábitos alimentares de grande parte da população brasileira.

 

  • No segundo momento da ação, foi exposto um quadro demonstrativo com alguns dos produtos que foram relatados serem consumidos pelos idosos em seus atendimentos nutricionais com as respectivas quantidades de açúcar, sal e gordura ao lado, para que ocorresse um maior esclarecimento na real ingestão dessas substâncias.

  

  • No terceiro e ultimo momento, foi utilizado o jogo ''trilha da saúde '', que foi confeccionado pelas alunas, o jogo contem 20 perguntas, que serviu como método avaliativo para que pudéssemos analisar o entendimento dos idosos perante as apresentações. Durante a execução do jogo foram realizadas as perguntas referentes aos assuntos abordados diante a exposição dos produtos industrializados.

Os 11 idosos que participaram foram divididos em 3 equipes para a realização do jogo, que foram caracterizados pelas cores: azul, amarelo e verde, que estavam inseridas na trilha do jogo. A cada carta retirada uma breve explicação para tornar maior a absorção ou sanar as dúvidas. A análise dos resultados foi feita mediante das respostas a partir de perguntas acerca do assunto abordado, tanto durante quanto no final da palestra.

Ao final do jogo, todos os participantes levaram a receita de um Brownie funcional impressa, junto com os 10 passos de uma alimentação saudável para idosos.



Considerações:

Os resultados foram satisfatórios, percebemos que os idosos prestaram atenção em tudo que foi explicado, desde o inicio da palestra ate o momento do jogo, o jogo serviu para avaliar se os eles absorveram as informações, e sim, a cada pergunta feita já iam respondendo, cada equipe respondia. A ação mostrou o quanto é interessante falar sobre esse tema de produtos industrializados e os impactos que o consumo em excesso proporciona.

Durante a execução da ação foi notório que certos alimentos ainda estão presente diariamente na vida destes idosos, essa foi a maior dificuldade,  porém em relação as trocas alimentares , eles se mostraram mais entendidos Devemos trabalhar sempre essa questão, desde a infância, sendo assim o que fica bem claro, é que a educação nutricional que tem grande influência na qualidade de vida das pessoas, e uma boa relação com a alimentação melhora a saúde em todas as idades.







Álbum de Fotos da Experiência



* Nenhum arquivo encontrado!


Experiências Relacionadas







Observatório Opsan UNB
facebook
twitter
Layout e programação do site Identidade visual
Faça o ligin para continuar!

clique aqui