Ideias na Mesa - Blog


postado por Marina Morais Santos em Sexta-feira, 10 de Março de 2017

 Os amantes da comida e da culinária poderão se deliciar novamente em uma mais uma incrível viagem gastronômica: em 17 de fevereiro, a terceira temporada do Chef’s Table chegou no Netflix!  

Em cada episódio, de 1 hora de duração, a série é capaz de transportar o espectador para as cozinhas dos chefs, sejam elas dentre de um templo budista na área rural da Coreia do Sul ou em um restaurante estrelado pelo Guia Michelin em uma cidade grande.

A série documental original da Netflix chegou com seis novos episódios, apresentando chefs de diferentes países e culinárias. As estrelas da temporada são Jeong Kwan, uma “freira” budista do templo de Baekyasa (Coréia do Sul), Vladimir Muhkin do White Rabbit (Moscou, Rússia), Tim Raue do Restaurant Tim Raue (Berlin, Alemanha), Virgilio Martinez do Central (Lima, Peru), Ivan Orkin do Restaurante Ivan Ramen (Nova Yorke, EUA) e Nancy Silverton da Osteria Mozza (Los Angeles, EUA).

Com essa variedade de sabores, a única questão é: qual delicioso episódio assistir primeiro? Será que devemos primeiro assistir algo mais familiar e confortável? Ou começar logo com um sabor exótico para acordar as papilas gustativas?

Lá vai uma sugestão de cardápio para te ajudar a organizar a sua maratona:

 

Aperitivo

Ivan Orkin do Restaurante Ivan Ramen em New York

Tipo de Culinária: Ramen

Ingrediente Marcante: Massa de macarrão ramen fresca

Filosofia do Chef: Ele faz comida que gosta de comer, do jeito que quer. 

Na foto: Um prato de ramen da casa, claro. 

 

Sopa

Vladimir Muhkin do White Rabbit em Moscou

Tipo de Culinária: Russa Contemporânea

Ingredientes Marcantes: qualquer ingrediente encontrado na culinária da Rússia Pré-União Soviética. 

Citação do chef: “Farei tudo o que for necessário para trazer de volta os genuínos sabores russos para o povo”

Filosofia do Chef: Os antigos sabores russos foram perdidos durante o período de União Soviética, mas vale a pena trazê-los de volta a vida, mesmo que seja necessário enganar as pessoas com um toque moderno. 

Na foto: Bolinhos de lábios de alce, literalmente.

 

Salada

Virgilio Martinez do Central em Lima

Tipo de Culinária: Peruana Moderna

Ingredientes Marcantes: ingredientes nativos do Peru

Citação do chef: “Descobrir coisas que ninguém descobriu ainda, essa é minha obsessão"

Filosofia do Chef: Você pode “comer" o Peru altitude por altitude.

Na foto: Aranhas em uma Pedra. É um prato de camarão, moluscos e algas. 

 

Prato Principal

Tim Raue do Restaurant Tim Raue em Berlim.

Tipo de Culinária: Asiática, mas com o toque pessoal germânico de Tim. 

Ingredientes Marcantes: sabores franceses e asiáticos.

Citação do chef: “Sou egocêntrico, e me orgulho disso.”

Filosofia do Chef: Provocação a ponto de criar sabores esmagadores. 

Na foto: Lagostim com Wasabi. É tão apimentado que é como se “Tim estive socando sua cara.”

 

Sobremesa e Café:

Nancy Silverton da Osteria Mozza em Los Angeles

Tipo de Culinária: Italiana-Californiana

Ingredientes Marcantes: tipos variados e farinha

Citação do chef: “Você tem que ser obcecado por pão para ser padeiro"

Filosofia do Chef: Cozinhar pratos simples com os melhores e mais frescos ingredientes.

Na foto: Pizza com ovo, bacon, batatas e cebolas.

 

Digestivo

Jong Kwan do Templo Baekyasa em Coreia do Sul

Tipo de Culinária: Culinária vegana do templo budista.

Ingredientes Marcantes: vegetais frescos e grãos.

Citação do chef: “Não sou chef. Sou uma monge”

Filosofia do Chef: "Comida secular cria energia dinâmica, mas a comida do templo deve ser calmante e fazer a sua mente estática."

Na foto: Chá de flor de lótus.



Observatório Opsan UNB
facebook
twitter
Layout e programação do site Identidade visual
Faça o ligin para continuar!

clique aqui