Ideias na Mesa - Blog


postado por Rafael Rioja Arantes em Quinta-feira, 27 de Agosto de 2015

Estamos nos aproximando do fim do inverno, uma ótima desculpa para aprender um chá diferente, simples de fazer e saboroso!  

Como fazer:

Tempo de preparao: 15 minutos. 

1. Compre abacaxi “de vez” orgânico/agroecológico ou em feiras

2. Higienize bem a casca

3. Remova a coroa e a parte de baixo 

4. Corte longitudinalmente os quatro lados

5. Guarde a polpa na geladeira para quando quiser

6. Leve as cascas à fervura por aproximadamente 10 minutos e saboreie!

*Dicas:

- O tipo pérola é o mais comum nesta época do ano

-“De vez” é um adjetivo popularmente usado para descrever frutas que estão recém maduras.

- Durante a etapa 4 pode deixar um pouco da polpa junto da casca.

- Na etapa 6 é possível acrescentar alguns ingredientes, canela em pau dá um gostinho especial e gengibre também faz uma composição interessante.

-Não é preciso adoçar, mas caso o abacaxi não esteja muito maduro um pouco de açúcar mascavo vai bem.  

Você já ouviu falar no conceito de aproveitamento integral dos alimentos? É uma prática que utiliza partes comumente desprezadas pelas pessoas, como por exemplo cascas, talos e folhas, pelo fato de muitos não terem ideia de que elas podem ser consumidas ou de como aproveita-las.   

O desperdício de alimentos assim como a geração de resíduos orgânicos sem uma correta destinação são problemas crônicos enfrentados no Brasil e no mundo. Tais questões estão relacionadas com a fome e ao comprometimento da qualidade dos solos. De acordo com a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), um terço de nossos alimentos é desperdiçado a nível mundial e ao mesmo tempo mais de 50% do nosso lixo doméstico poderia ser compostado para nutrir o solo. 

Aproveitar partes não comumente utilizadas dos alimentos, como no caso do chá de casca de abacaxi, é uma maneira de diminuir o impacto ambiental a nível individual e familiar. Além do mais, o chá é muito saboroso e nutritivo. A casca do abacaxi é rica em vitaminas e fibras assim como várias outras cascas, e possuí um conteúdo de vitamina C 38% maior do que a polpa. 

Além de aproveitar integralmente os alimentos no preparo de refeições, os restos podem ser destinados para compostagem caseira. Com esta atitude você não só evita o desperdício como também retorna os alimentos de uma maneira não agressiva aos solos.

Gostou? Tentou e algo deu errado? Compartilhe sua experiência na cozinha publicando a foto da receita com as hashtags #receitafotografica #comidadeverdade no Instagram ou Facebook.

Perdeu a receita passada? Confira aqui. 


 

 



Observatório Opsan UNB
facebook
twitter
Layout e programação do site Identidade visual
Faça o ligin para continuar!

clique aqui